Sahifa fully responsive WordPress News, Magazine, Newspaper, and blog ThemeForest one of the most versatile website themes in the world.

Mitos e verdades sobre plástica na adolescência

Publicado:

Site Area M no dia 12 de março de 2017

Rádio Incofidência, programa Revista da Tarde, dia 21 de março de 2017

Como o adolescente é considerado dependente legal dos pais, a autorização do responsável é necessária para realizar qualquer procedimento.

A adolescência costuma ser um período de grande desconforto com o próprio corpo. As várias alterações hormonais pelas quais o organismo passa provoca mudanças físicas que, muitas vezes, incomodam, fazendo com que os adolescentes se sintam “feios” ou “fora do padrão”.

De acordo com o cirurgião plástico Roger Vieira, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e da American Society of Plastic Surgeons (ASPS), esse é um período da vida delicado, no qual os jovens costumam buscar a aprovação dos colegas para se sentirem aceitos em determinados grupos. “Muitas vezes, a insatisfação com o corpo está ligada ao bullying sofrido na escola ou a uma sensação de inferioridade em relação aos colegas”, explica.

Ainda segundo o médico, é necessário se atentar a diversos aspectos antes de decidir se será feito qualquer procedimento cirúrgico. “É muito importante que o adolescente tenha em mente que não se deve fazer cirurgia plástica pelos outros, mas por si mesmo. Esse tipo de procedimento envolve uma série de cuidados e responsabilidades que não devem ser tratados com indiferença pelo paciente”.

Apesar da alta procura dos adolescentes pela cirurgia plástica ser uma realidade já há alguns anos, muitas dúvidas sobre o tema ainda rondam a cabeça dos pais preocupados e filhos ansiosos. “Para todos os casos, independentemente da idade, uma conversa sincera com o médico sobre motivações e expectativas é imprescindível”, ressalta Vieira. Abaixo, o cirurgião comenta mitos e dúvidas recorrentes sobre cirurgia plástica e puberdade.

• É PROIBIDO FAZER CIRURGIA PLÁSTICA ANTES DOS 16 ANOS?

MITO. Segundo Vieira, algumas cirurgias podem ser realizadas antes dos 16. É o caso da otoplastia (correção das “orelhas-de-abano”), que pode ser feita a partir dos seis anos, e da correção do desvio de septo. Em quadros mais graves, também é possível fazer os procedimentos de redução das mamas em meninos (ginecomastia) e meninas (mamoplastia redutora). imagem Não há nenhuma regra que proíba o implante de silicone na adolescência, embora o recomendado seja esperar o desenvolvimento completo da mama

• É PERMITIDO COLOCAR SILICONE NA ADOLESCÊNCIA?

MITO. Não há nenhuma regra que proíba o implante de silicone na adolescência, mas o médico frisa que é necessário esperar o desenvolvimento completo da mama, ainda que ela não tenha ou venha a ter o tamanho que a paciente considere satisfatório. Geralmente, esse desenvolvimento se dá até os 16 ou 18 anos, mas cada caso deve analisado clinicamente, de preferência pelo cirurgião plástico e pelo ginecologista.

• CIRURGIA DE NARIZ PODE SER FEITA EM QUALQUER IDADE?

DEPENDE. Em casos estéticos é preciso esperar o desenvolvimento completo da região facial. “Porém, se o adolescente apresentar alguma deformação no nariz que dificulte a respiração ou venha a sofrer um trauma severo, a intervenção cirúrgica pode ser necessária, independente da idade”, recomenda Vieira.

• MENORES DE 18 ANOS PRECISAM DE AUTORIZAÇÃO DOS PAIS PARA REALIZAR CIRURGIA PLÁSTICA?

VERDADE. Como o adolescente é considerado dependente legal dos pais ou de outro adulto, a autorização do responsável é necessária para realizar qualquer procedimento.