Sahifa fully responsive WordPress News, Magazine, Newspaper, and blog ThemeForest one of the most versatile website themes in the world.

Pode?

Saiba os mitos e verdades sobre a plástica na adolescência

Publicado no dia 3 de abril de 2017 no site “gioh”

Publicado no dia 5 de abril de 2017 no site “Evidencie-se”

Publicado no dia 27 de abril de 2017 no portal “Uai”

 

De longe a adolescência é uma das fases mais difíceis e complicadas da vida. Além dos muitos conflitos e dúvidas que surgem, as constantes mudanças que ocorrem no corpo é uma questão realmente complicada. É bastante comum ouvirmos alguns adolescentes se queixarem de algo que não lhes agrada em seu corpo, que trocaria isso, mudaria aquilo e muitos chegam à decisão de modificar o que não gostam em si mesmos. “Muitas vezes, a insatisfação com o corpo está ligada ao bullying sofrido na escola, ou a uma sensação de inferioridade em relação aos colegas”, explica o cirurgião plástico Roger Vieira, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

pexels-photo-206511
Grande parte dos adolescentes sentem insatisfação com o corpo devido ao bullying sofrido dos colegas

Hoje em dia, muitos adolescentes já optam por cirurgias plásticas para corrigir as partes do corpo que não os agradam.“É muito importante que o adolescente tenha em mente que não se deve fazer cirurgia plástica pelos outros, mas por si mesmo. Esse tipo de procedimento envolve uma série de cuidados e responsabilidades que não devem ser tratados com indiferença pelo paciente”, orienta Vieira. Esse é um fato delicado, que gera inúmeras dúvidas e desperta a preocupação dos pais, que se perguntam se é seguro permitir que seu filho se submeta a um procedimento cirúrgico desse tipo.

pexels-photo-247859
Muitos jovens estão recorrendo às cirurgias plásticas para corrigir “imperfeições” no corpo

MITO OU VERDADE?

Para esclarecer algumas dúvidas, o cirurgião plástico Roger Vieira comentou alguns mitos e verdades sobre a cirurgia plástica na adolescência.

É proibido fazer cirurgia plástica antes dos 16 anos? MITO.
Algumas cirurgias podem ser realizadas antes dos 16 anos. É o caso da otoplastia (correção das “orelhas-de-abano”), que pode ser feita a partir dos seis anos, e da correção do desvio de septo. Em quadros mais agravados, também é possível fazer os procedimentos de redução das mamas em meninos (ginecomastia) e meninas (mamoplastia redutora).Entretanto, para a maioria dos procedimentos é recomendado que se espere, pelo menos, até os 16 anos para as garotas e até os 18 para os rapazes, que é quando o corpo termina seu processo de desenvolvimento.

Não é permitido colocar silicone na adolescência? MITO.
Não há nenhuma regra que proíba o implante de silicone na adolescência, mas é necessário esperar o desenvolvimento completo da mama, ainda que ela não tenha ou venha a ter o tamanho que a paciente considere satisfatório. Geralmente, esse desenvolvimento se dá até os 16 ou 18 anos, mas cada caso deve analisado clinicamente, de preferência pelo cirurgião plástico e pelo ginecologista.

Cirurgia de nariz pode ser feita em qualquer idade? PARCIALMENTE VERDADE.
Em casos estéticos é preciso esperar o desenvolvimento completo da região facial. Porém, se o adolescente apresentar alguma deformação no nariz que dificulte a respiração ou venha a sofrer um trauma severo, a intervenção cirúrgica pode ser necessária, independente da idade.

Menores de 18 anos precisam de autorização dos pais para realizar cirurgia plástica? VERDADE.
Como o adolescente é considerado dependente legal dos pais ou de outro adulto, a autorização do responsável é necessária para realizar qualquer procedimento.

Fazer cirurgia plástica na adolescência pode atrapalhar o desenvolvimento do corpo? DEPENDE.
A cirurgia plástica dificilmente prejudica o processo natural de crescimento e desenvolvimento do adolescente. O resultado da cirurgia pode ficar comprometido, porém, pelas mudanças naturais pelas quais o corpo passa nessa fase da vida.

O fator emocional deve ser considerado na decisão de realizar uma cirurgia plástica? VERDADE.
Especialmente na adolescência, é preciso grande cuidado ao trabalhar as motivações do jovem em relação à cirurgia. É preciso que ele saiba o que realmente é possível ao fazer o procedimento, entenda os resultados possíveis, sem gerar expectativas em excesso. Como essa é uma fase em que, geralmente, as pessoas apresentam uma série de inseguranças, e a busca pela cirurgia plástica pode estar motivada pela opinião de amigos, o ideal é que haja muita conversa antes de se decidir realizar o procedimento, um diálogo sincero entre paciente, médico e pais.